A cuidar do nossos animais de estimação desde 2008

Baltazar

23 de dezembro, 2015
      Recebemos há pouco as tuas cinzas, Baltazar. As lágrimas escorrem dolorosas... Foste um menino feliz e deste-nos aquele imenso amor incondicional. É difícil viver com o vazio da tua ausência. Muito, muito... Estarás sempre presente na nossa memória, em todos os cantos da casa, nos locais em que gostavas de passear onde "lias" os jornais do dia nos cheirinhos deixados pelos amigos que passavam. Adeus, meu cão, meu amigo maior.